The Get Down: como a música pode transformar a sua realidade

Não importa de onde você veio, para onde vai, por que cargas d’água está aqui: a música não se importa com isso. A verdade é que a música existe para todos, em qualquer lugar e de qualquer maneira. Ela existe além de mim, além de você e tem um poder maravilhoso: o de transformar.

A série The Get Down, original Netflix, teve duração de apenas uma temporada, dividida em duas partes. O enredo se passa em Nova York nos anos 70, mais especificamente no Bronx. O que me chamou atenção, logo de cara, foi a série ser um musical. Tudo bem, eu sou artista e tudo que envolve música me atrai, mas a forma como foi retratada nessa série é o X da questão.

Ezequiel, protagonista, e seus amigos vivem ao lado de realidades como a prostituição, tráfico e violência. A música aqui serve como instrumento de união e criação de uma nova realidade.

Mesmo se passando nos anos 70, a série retrata os preconceitos já existentes no ramo musical, ao mesmo tempo em que demonstra a força da voz de um povo, através da música e do grafite, em relação aos movimentos políticos e sociais.

A música está vez mais democrática (melhor não comentar a respeito da absurda proposta de criminalização do funk). Há várias plataformas para artistas emergentes e para os já consagrados espalharem sua música aos “quatro cantos” do mundo, tais como o Soundcloud, OneRpm, entre outros.

Dessa forma, ela tem um papel fundamental dentro da sociedade. O surgimento do Hip Hop, que é abordado na série, sofre para dar seus primeiros passos, mas depois toma conta da população da região do Bronx. Hoje podemos ouvi-lo no mundo inteiro, independente da posição ou classe social em que estamos.

The Get Down - Les Inferno

Ou seja, muitas vezes um povo que não consegue fazer sua voz ser ouvida, seja na luta pela sua liberdade ou seus direitos, consegue fazê-lo através da música.

E é por isso que essa série fez com que eu me lembrasse que:

  1. Somos seres musicais: nascemos entoando a melodia do choro.
  2. A música liberta: não deve haver amarras para quem cria e para quem ouve.
  3. Exige sentimento: para poder levar à quem ouve o que foi sentido em cada palavra, nota e melodia criada.
  4. Todos cantamos: seja no banheiro, num estúdio ou palco.
  5. É um grito: conseguimos transmitir através da música nossas decepções, alegrias, sonhos e escolhas.
  6. Ela transforma: porque independente de onde você viva, ela pode te levar a lugares inimagináveis e fazer com que você enxergue possibilidades que antes não via.

Eu poderia escrever mais sobre a série e como ela fez eu me sentir, mas acredito que isso varie de acordo com cada um. A mensagem que hoje deixo é:

Seja maestro da sua vida, das suas escolhas e seus dias.

Site Footer

Sliding Sidebar

Agnes Gomes

oi@agnesgomes.com.br
Arapongas, Paraná, Brasil

Me Acompanhe

Categorias

dezembro 2018
D S T Q Q S S
« fev    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Playlist