Piano Mudo

Dezessete horas, de um dia comum, e o sol começando a demonstrar seu cansaço. É a minha hora.

Todos os dias, nesse horário, gosto de pegar minha bicicleta e andar por aí. O bairro onde vivo é simples, de pessoas não tão simples assim, mas que possuem um bom coração. Ah, como eu gosto de conhecer o coração das pessoas. O único problema é que não conheço tão bem o meu. Sei que ainda sou criança, tenho muito o que viver e bla, bla, bla… – realmente sei disso – só que todos os dias a visão daquela menina cobre meus pensamentos. Imagino os meus olhos cuidando, com carinho, os dedos que acariciam aquelas teclas, brancas e pretas, que acabam por criar o som mais lindo que já ouvi. Essa sensação é presente em cada momento do meu dia. É claro que vou pra escola e tenho que pensar naqueles números, mapas, letras e coisa e tal, mas sempre que estou só, me pego pensando nela.

Quando volto da escola eu almoço, assistindo TV, e depois conto os minutos até chegar minha hora. E ao chegar, pego a minha bicicleta, como já disse, e vou conhecer o mundo. Na verdade, na verdade verdadeira, assim, de verdade mesmo, eu vou até aquela casa, que fica escondida atrás de árvores e de suas grades, em que eu só enxergo uma bela janela azul. Ali, posso ver os fios loiros caírem sobre seus pequenos olhos cor de mel, enquanto deixo a bicicleta de lado e me sento no chão, aguardando o momento mágico que se estende a partir daí.

É provável que ela nunca tenha me visto. Espero que isso seja real, porque não sou um menino muito bonito. Meu chinelo é bem gasto, assim como a bermuda e a camiseta que visto. Dizem que tenho um cabelo bonito, mas eles nem imaginam como esse cabelo coça. Tudo bem, ela nem vai me ver mesmo. Há cinco meses faço a mesma coisa todos os dias. Nunca vi seu corpo, mas sempre me contentei em ver seu rosto. Ela é linda, muito linda mesmo. A professora sempre espera alguns segundos para vê-la e logo começam a tocar aquela melodia magnífica que os anjos devem conhecer.

Quando percebo que o sol está se pondo, pego minha bicicleta e logo dou um jeito de sumir de sua vista. Corro o mais rápido que posso e, ao olhar pra trás, vejo um ponto amarelo se perdendo por entre aquelas árvores tão bonitas. E é desse jeito que seguem os meus dias. Eu tenho uma melodia que embala o meu coração. Você tem? Às vezes, essa melodia quer ensurdecer tudo o que sou e sempre parecer conseguir.

Dezessete horas, de um dia comum, e o sol começando a demonstrar seu cansaço. Era a minha hora.

Fiz como faço todos os dias, de modo que o dia demorou a passar. Pegando minha bicicleta pensei em como eu era bobo e feliz ao mesmo tempo. Deve ser assim que os adultos ficam também, ou não? Sei lá. Ao chegar na ruela e procurar as árvores que eu conhecia tão bem, vi que havia uma mulher sentada ali. Seu olhar pousou sobre mim e, depois de um momento de receio, fui até ela. Coloquei a bicicleta de lado e ajeitei meu cabelo. Dei um sorriso de canto para a moça e me sentei.

– Estava te esperando – disse ela.
– Por quê?
– Já faz um tempo que o vejo por aqui. Sempre o notei esperando a minha aluna começar a aula. A Laura gostava disso.
– Ela se chama Laura? – perguntei, não entendendo a lágrima que começava a umedecer seu rosto.
– Se chamava, na verdade. Eu só estava te esperando para lhe contar que a Laura não vai mais fazer aula aqui. Hoje, ela foi tocar piano para os anjos.

Depois disso não ouvi mais nada. Apenas observei aquela mulher se levantar e correr para dentro do seu refúgio. Esperei um tempo até conseguir me levantar e fui embora, com a minha bicicleta cambaleando ao meu lado. Eu até queria subir nela e correr o mais rápido que podia, mas não foi o que fiz.

Ao chegar em casa, tomei meu banho, jantei com a minha família e fui me deitar. Deitado, olhei para as estrelas que o meu pai havia colado no teto e esperei a melodia surgir em meu coração. Então percebi que não só o piano havia emudecido, mas meu coração também se tornara mudo.

Site Footer

Sliding Sidebar

Agnes Gomes

oi@agnesgomes.com.br
Arapongas, Paraná, Brasil

Me Acompanhe

Categorias

dezembro 2018
D S T Q Q S S
« fev    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Playlist